Neutrinos podem viajar mais rápido que a luz?

Partículas podem viajar mais rápido que a velocidade da luz? A maioria dos físicos responderia com um enfático “não”, devido a amplamente aceita teoria da relatividade especial de Einstein que proíbe viagens com velocidades superiores a da luz. Mas agora, físicos trabalhando no experimento OPERA na Itália parecem ter descoberto uma tentadora evidência que pode provar que neutrinos podem ultrapassar a velocidade da luz.

A equipe responsável pelo experimento OPERA utiliza neutrinos do múon produzidos no Super Proton Synchrotron no CERN em Geneva que, após atravessarem 730km, chegam ao detector em Gran Sasso, Itália. A equipe já estudou mais de 15 mil eventos de neutrinos e descobriu que esses neutrinos viajavam a uma velocidade superior a velocidade da luz em 20 partes por milhão.

O princípio de medição utilizado é simples: os físicos sabem a distância percorrida pelos neutrinos e sabem também o tempo que essa viagem demora o que lhes fornece a velocidade dos neutrinos. Os dados utilizados foram medidos utilizando-se GPS, relógios atômicos e outros equipamentos de extrema precisão.

Essa não é a primeira vez que neutrinos foram observados ultrapassando a velocidade da luz. Em 2007, o experimento MINOS nos Estados Unidos observou esse fenômeno ocorrendo com 473 neutrinos que viajaram do Fermilab próximo a Chicago até um detector no norte de Minesota. Os físicos responsáveis pelo experimento MINOS reportaram velocidades similares às observadas no experimento OPERA, porém a incerteza do resultado no experimento MINOS era muito maior. De acordo com os pesquisadores do experimento OPERA, os cálculos que permitem a determinação da velocidade dos neutrinos, assim como os equipamentos, estão pelo menos dez vezes melhores quando comparados aos do experimento MINOS em 2007.

 

 

Anúncios

2 comentários em “Neutrinos podem viajar mais rápido que a luz?

    • Calma Wellington! Por enquanto a equipe que realizou as medidas da velocidade do neutrino está cautelosa. Encontraram essa anomalia, velocidades maiores para neutrinos…mas ainda é necessário que outras equipes em outros experimentos refaçam as experiências para se confirmar – ou não essa anomalia. Os autores das pesquisas ressaltam que pode ter ocorrido algum tipo de erro sistemático na experiência. Vamos aguardar e acompanhar os fatos e possíveis conclusões !!! Por isso que a ciência é fascinante, pois está em permanente construção!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s