Estudo comprova que celulares afetam atividade cerebral

 

Estudo comprova que celulares afetam atividade cerebral

 

Segundo o relatório, após 50 minutos em que o equipamento fica no ouvido, é possível verificar um aumento no metabolismo da glicose

 

23 de Fevereiro de 2011 | 11:07h

Pesquisadores do NIH (National Institutes of Health) – órgão norte-americano de pesquisas na área de saúde – emitiram um relatório, na última terça-feira (22/2), afirmando que os celulares afetam as atividades cerebrais, quando ficam no ouvido dos usuários durante longos períodos.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores realizaram um estudo para analisar como o cérebro reage aos campos eletromagnéticos gerados pelos sinais de telefones móveis. E uma das constatações foi a de que após 50 minutos em que uma pessoa fica ao celular é possível verificar um aumento de cerca de 7% do metabolismo da glicose – utilizado para medir o nível das atividades dos neurônios.

O relatório aponta, no entanto, que não é possível afirmar que essa alteração da atividade cerebral pode gerar câncer ou qualquer outro dano aos usuários de celular. O NIH pretende agora aprofundar os estudos, com o intuito de verificar quais os efeitos negativos que a exposição aos sinais eletromagnéticos pode causar aos seres humanos, segundo notícia da agência

fonte: Reuters.

 

Anúncios
por Prof Helma- Física Postado em Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s