Simulação de viagem à Marte

BIG BROTHER  Espacial


 


Durante 105  dias, quatro homens e uma mulher ficarão trancafiados em total isolamento, simulando uma viagem à Marte

E stá previsto para março (2009) o início da primeira fase do projeto MARTE 500, uma pareceria entre a Agência Espacial Européia e a sua congênere Russa. O experimento vai colocar seis pessoas vivendo em condições de total isolamento dentro de instalações que simulam uma grande nave espacial. As instalações terão apenas os recursos necessários aos experimentos, portanto nada de piscinas por exemplo !

Haverá áreas separadas para as instalações médicas, quartos, área de pouso do módulo que descerá em Marte, um módulo para armazenamento de alimentos.

Durante 17 meses e com reservas de três toneladas de água e cinco de
comida, os astronautas viverão em condições mais ou menos semelhantes
às de uma expedição real a Marte, no interior de um conjunto de cinco
módulos espaciais de 550 metros quadrados.

Um dos módulos imitará as condições atmosféricas marcianas para um eventual
“desembarque” de três astronautas numa missão de até um mês, após 250
dias de vôo Terra-Marte e antes da viagem de volta, que durará outros
240 dias.

O objetivo é obter informações de como a longa permanência em isolamento pode afetar as condições de saúde e de trabalho de uma equipe de astronautas.

O número 500 é uma referência à quantidade MÌNIMA de dias necessários para realizar uma viagem de ida e volta ao planeta MARTE. A experiência para imitar um vôo tripulado a Marte está planejada
para durar pelo menos 520 dias, possivelmente até 700, que é o prazo
que duraria a viagem de ida e volta

O vôo virtual incluirá duras provas,
como simulação de avarias, para comprovar a capacidade da tripulação de
superar problemas técnicos inesperados e situações de estresse.

Os efeitos das longas permanências no espaço sobre o organismo humano são um dos tópicos mais pesquisados na ciência espacial.

Já houve astronautas que passaram sete meses na Estação Espacial Internacional, e o russo Valeri Polyakov já chegou a ficar 437 dias seguidos em órbita.

Mas as condições de ima viagem à Marte são mais duras.Na órbita da Terra, os astronautas podem se comunicar com o controle da missão em tempo real. Na rota para Marte, o contato pode levar até 20 minutos.

Por isso, a autonomia dos viajantes tem que ser maior, assim como o entrosamento.

Em 2007 a Rússia fez um experimento para testar as instalações de Marte 500 e concluiu que a presença de mulheres “não atrapalha o equilíbrio da tripulação”.

A primeira fase deve durar 105 dias e terá dois tripulantes europeus e quatro russos, dos quais um é mulher.

O principal meio de comunicação com a Terra será o e-mail, com as
mensagens levando meia hora para chegar. Os voluntários só poderão
abandonar a nave no caso de doença grave ou crise psicológica.

Os especialistas planejam que a tripulação do primeiro vôo real a
Marte, que pode acontecer entre 2030 e 2040, seja integrada por seis
astronautas: um comandante, um engenheiro de bordo, um médico e três
cientistas.

Módulo 1- Instalações técnicas e médicas
Módulo 2- Quartos
Módulo 3- Pouso
Módulo 4- Armazenamento
Módulo 5- Saída

 

M

texto adaptado de: Revista Galileu – fevereiro de 2009

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s